APRESENTAÇÃO

Visitando vários blogs de decoração,conheci o blog Brincando de casinha, da Mari Mello,conforme lia aquela postagem fui vendo que os meus sonhos poderiam tornar-se realidade,"a minha realidade".E resolvi fazer este blog, que ele possa tambem te ajudar a compreender que podemos decorar nossas casas simples ,com algo possível e muito amor,fazendo com que elas ,muitas vezes pequenas,como a minha, se tornem lugares bonitos e gostosos de se estar.
Que voce se torne uma seguidora deste blog.

Um grande abraço

Tina

Seguidores

VISITEM VOCES VÃO ADORAR!!

domingo, 28 de novembro de 2010

RELÍQUEAS DO PORÃO

O ferro deslizava suave, o vapor saindo,e passando cada dobrinha, ia deixando as roupas lisinhas, as roupas antes amarrotadas logo foram guardadas passadinhas e cheirosas.
Isto aconteceu hoje cedo,quando passei uma montanha de roupas...e me lembrei quanto era difícil passar roupas há algum tempo atráz.
Quando me casei a energia elétrica daqui vinha de uma pequena usina que bastava um trovão e a luz se apagava, ficávamos uma semana ,quinze dias sem luz, isso não faz muito tempo não gente, foi na decada de 80...já tinha o filho mais velho, então, muita roupa para ser lavada...e passada.
Tirava do varal dobrava direitinho, mas não tinha coragem de guardar sem passar...foi então que marido trouxe pra mim...um ferro a brasa.
Eu já sabia como usa-lo, lá em casa tinha um destes, que mamãe usava quando ficávamos sem energia elétrica, mas era pesado, desingonçado, além de que precisava tomar muito cuidado para não se queimar, ou sujar a roupa limpa, visto que sempre saia umas fagulhazinhas do ferro.
Certa vez, já estávamos quase quinze dias sem luz, a monte de roupas para passar aumentava dia a dia, então levantei bem cedinho, enchi o fogão à lenha de sabugo (para fazer as brasas), e corajosa comecei a passar as roupas, foram horas...quando terminei a ultima peça...a energia eletrica voltou...marido riu, e eu...chorei muuuito!
Relembrando tudo isso aqui, me lembrei que guardo com carinho meu ferro de brasa, e ainda guardo o da mamãe, e um da minha avó...fui ve-los, estão precisando de cuidados, vou fazer isso. mas quero mostrar para voces as relíqueas que tenho guardadas no porão.


Este é o meu...tadinho, me ajudou taaanto!!!!

Este era o da mamãe, tem até o suporte, o meu não tinha...

Este era da minha avó, e tem tambem uma história:
Certa vez apareceu na fazenda um homem e pediu trabalho, meu avô arrumou para ele uma das casas da fazenda e ele trabalhou ali por um ano, ao final deste tempo, um dia, pediu que minha avó guardasse para ele algumas tralhas, logo  voltaria para buscar, entre as coisas estava este ferro, o homem nunca mais voltou, e o ferro ficou segurando a porta de um dos quartos da casa por muitos anos, minha irmã o levou, e depois me deu...quantos anos será que ele tem, não é?


Entre minhas relíqueas de ferro do poraõ, está tambem este pé-de-ferro e o martelo que papai arrumava nossos sapatinhos, tinham que durar muito tempo...

E esta chapinha com as panelinhas, que brincávamos quando crianças...

fazíamos comidinha de verdade...gente, já pensou que perigo!!!
mas era uma delicia ver o arroz cozinhando nas panelinhas rsrsrsrsrsrsr

aqui a prateleira no porão onde estão guardadinhas, vou dar um trato em cada peça,pintar esta praeleira, e colocar na casinha, cantinho de leitura dos filhos.

Bem...espero que tenham gostado das minhas relíqueas do porão,
tem mais coisas lá, um dia eu mostro...

beijinhos

26 comentários:

  1. Seu tesouro é maravilhoso!!!

    Abs

    Márcia

    www.loucapramudar.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Oi querida!!!

    Relíquias preciosas, além disso tem toda uma história por traz...

    Maravilhoso ter peças assim em casa para lembrar-mos do passado.

    Amei e espero anciosa por mais...

    Beijokas e uma ótima semana!!

    ResponderExcluir
  3. OLÁ TERNURINHA, QUE LINDOS SEUS TESOUROS DE FAMÍLIA, MINHA MÃE TEM UM DESSE PRIMEIRO, QUANDO CHEGAMOS AQUI EM RONDÔNIA NÃO EXITIA ENERGIA ELÉTRICA EM 1984, DAÍ ELA PASSAVA ROUPAS ASSIM COM UM FERRO DESSES, MEU PAI PINTOU ELE DE PRETO E ESTÁ NA SALA DELES, COMO DECORAÇÃO. UMA ÓTIMA SEMANA CHEIA DE LUZ E CARINHO. BEIJOCAS...

    ResponderExcluir
  4. Ola Tina, aqui em Portugal os ferros antigos são do mesmo jeito que esses do seu tesouro. Eu tambem tenho dois parecidos ainda em casa de meus pais, de facto um é da minha mãe e o outro era de minha avó materna. Uma ternurinha, adoro eles...
    Um grande beijo pra voce,

    Marília Marques

    ResponderExcluir
  5. Isso é M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-O !!!!!
    ADOOOOOORO coisas rústicas e antigas...

    ResponderExcluir
  6. Meu avô tinha um desses pés de ferro. Só não sei pra que ele usava.

    Linda história.

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi Tina!
    Viajei neste tesouro!!!!!!!
    Como é maravilhoso podermos resgatar peças que contam história!!!!!!Sou louca por coisas antigas!
    Beijos é ótima segunda!

    ResponderExcluir
  8. Tem mesmo que guardar com muito carinho,olha só a história que vem com estes objetos.Minha vó tinha este ferro do meio,o menos e eu me lembro de ve-lo em cima de um aparador de madeira...tinha pertencido a mãe dela....são reliquias....
    Bjs
    Deusa
    vasinhos coloridos

    ResponderExcluir
  9. Quantas relíquias,heim? Lindo de ver!beijos,linda semana,chica

    ResponderExcluir
  10. oi Tina

    Nunca cheguei a usar ferro a brasa... mas adoro ver esses moedores de carne em ferro!!!
    a gente tinha um avizinha queu tinha e minha mae pedia emprestado as vezes...kk
    Tina, depois de ter tanto trabalho a luz voltar em seguidae sacanagem mesmo...
    bjus amiga, passa no blog que tem sorteio.

    ResponderExcluir
  11. Oi,Tina!
    Saudade...
    Adorei as relíquias,me lembro q na casa do meu avô(pai da minha madrasta )tinha um ferro desses e como éramos os cães chupando manga,soprávamos a brasa e ficava tudo sujo de cinza e havia uma surra coletiva,um dia sim outro também....hehehhe
    Ah!sumi porque estou com um probleminha meio sério,vc acredita q do nada apareceu uma síndrome de pânico?e o pior é q detesto remédio e vou ter q tomar infinitas tarjas pretas.
    Ore por mim.
    bjs

    ResponderExcluir
  12. Que lindo! Eu tb tenho dois! O da minha avó e o da avó do meu marido! Tenho os dois na lareira, um de cada lada enfeitando!
    Um beijo e boa semana!

    ResponderExcluir
  13. Tina, como é bom ter relíquias da família!
    Estes tesouros devem ser guardados e passado para os filhos, netos.....e ficam lindos na decoração.
    Que saudade boa trazem essas relíquias!
    Beijos e uma linda semana pra vc!

    ResponderExcluir
  14. Oi Tina, que beleza de porão hein, cheio de boas memórias! São lindas peças que merecem local de destaque! Bjs

    ResponderExcluir
  15. Oi, Tina, tudo isso vi na casa da minha mãe. Quando casei (1971) tinha ferro a brasa na minha casa, mas pouco tempo depois passei para o ferro eletrico. Adorei os seus tesouros.
    Aproveito para te desejar uma ótima semana. Bjs

    ResponderExcluir
  16. Voltei para os chás(sucos). Lembro desses ferros muito pesados.

    ResponderExcluir
  17. Tina querida, que saudades !!!
    Eu também passei muita roupa na casa da mamãe com esse ferro.
    E as panelinhas? Que saudades da nossa infância...rsrsrs
    Tenho um ferrinho igual a esse preto, pequenininho, mas é bem pesado.
    viajei agora a 50 anos atrás...muita saudade !!!
    Beijos, querida !! Alva

    ResponderExcluir
  18. Minha querida amiga Tina, você tem realmente um tesouro guardado no seu porão e principalmente no seu coração!! Quantas histórias vividas com muito AmoR!! ... você tem um acervo em ferro inumeras possibilidades de decoração. Gostei de conhecer um pouco da sua historia de vida. Um grande beijo.

    ResponderExcluir
  19. Rsrssr Tininha sua danadinha,nos deixando cheinha de saudades da infancia,eu tenho um ferro deste igual ao preto mas ja esta com enfeite,rsrs.Era da casa da minha irmã.
    E tenho tambem uma panela de ferro e um caldeirão,novinhos nunca usei rsrsr,comprei pra cozinhar porque o medico me disse que era bom pra curar anemia.Me lembro de minha mãe passando roupas com ferro a brasa,confesso que nunca usei um ela não deixava com medo de nos queimar.
    Mas valeu amei a suas panelinhas,lindinhas.
    Otima história
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  20. Olá Tina!
    adorei,olha você tem um tesouro,os ferros são todos maravilhosos,tenho vontade de ter um,já vi tantos pintados,mas gosto muito deles assim mesmo.
    Beijinhos,boa semana pra você

    ResponderExcluir
  21. Olá querida amiga Tina, do meu coração!
    Que peças lindas, enfeita a sua casa com elas!
    Aposto que suas visitas ficarão encantadas com tanta história!
    Beijos, tenha uma semana colorida!
    Lenita

    ResponderExcluir
  22. Oi querida, estas peças devem trazer muitas lembranças!
    Q bom q vc sentiu o perfume la no blog, rs
    Bjus

    ResponderExcluir
  23. Tina, voce brincava de casinha com panelas de verdade???? ai que inveeeja!!

    Acho que pra compensar, voce acabou passando roupa a brasa, memso na decada de 80...kkk

    Detesto passar roupa. ja tive ate um steamer, mas sempre que tenho condicoes, mando passar as roupas ( e considero sinceramente sair por ai toda amassada para evitar o suplicio).

    Bj

    ResponderExcluir
  24. Oi Tina! tudo bem?? obrigada pelo recadinho no Achados de Decoração. ótima semana pra vc. bjs

    ResponderExcluir
  25. Tina,adorei ver suas reliquias e me emocionei com suas histórias,pq e também histórias da minha mãe e de toda uma geração.Amo tudo isso.O colchão de palha então...Me lembro de estar dormindo num colchão de palha na casa de minha avó e sentir um pedaço de sabugo me machucar,chamar minha mãe,ela abrir o pano e tirar o pedaço de sabugo.Tina só que viveu essas coisas sabe o que significam na vida da gente.
    E a dor de descobrir muito tempo depois que a minha panelinha de ferro ficou esquecida dentro de um forno de fogão a lenha de uma casa que moramos.Obrigada por me fazer lembrar de coisas boas que as vezes a dureza da vida nós faz esquecer.
    Vai lá no meu cantinho tem novidades finalmente.
    Beijos e uma semana abençoada!!!

    ResponderExcluir
  26. Nossa Lembrei-me da casa da vó em Tremembé interior de São Paulo. A cama com colchão de palha era uma delícia,o fogão a lenha,a banana assada na brasa.Você me fez lembrar minha infância com meus irmãos e meus avós.Pena q depois q eles morreram. As coisas boas tb acabaram. beijos e parabéns.Juci

    ResponderExcluir

SEUS COMENTÁRIOS ME FAZEM FELIZ